O dia em que a Terra – e a água – pararam

Um fenômeno curioso acontece no Norte do Paraná, onde estou: os números da dengue estão nas alturas, mas no comércio só se fala no Corona. Em Rolândia, as aulas no colégio onde estuda meu filho serão paralisadas a partir de quinta-feira. Em Arapongas, a tradicional boate Miyake, onde candidatos a vereador de Arapongas e região já se preparavam para pedir votos, comunicou a suspensão das “atividades” por tempo indeterminado. “O pessoal está bem louco”, resumiu uma amiga que trabalha em um hospital em Maringá… A impressão é que o noticiário de massa, com informações minuto a minuto, satura o imaginário popular com o tema único, embaralhando o senso das proporções na mente atribulada do trabalhador. Hoje à tarde, enquanto refrescante chuva banhava os terrenos baldios, os consumidores de notícia já se conformavam a ficarem parados em casa. Também a água ficará parada… Como sou formado pela UMB, Universidade do Maluco Beleza, que previu “O Dia em que a Terra Parou”, não me amedronto. “Eu não preciso ler jornais, mentir sozinho eu sou capaz, não quero ir de encontro ao azar”, já ensinava o profeta. É claro que tomo os cuidados necessários de higiene e alimentação para turbinar a imunidade, mas não admito perder a ironia que alegra meus dias e continuo trabalhando feito louco no lançamento do clipe da canção “Meu Caminho” (link da estreia no primeiro comentário) – para alegrar o de vocês. Vamos combater o vírus, meu povo, incluindo o vírus do medo, de longe o mais destruidor.

Publicado por João Cássio

Cantor, compositor e escritor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: